Curso de Manejo de Irrigação e Nutrição em Ambiente Protegido (solo e substrato)

R$1.997,00
Curso Avançado de Cultivo protegido – Manejo de Irrigação e Nutrição –  Manejo de irrigação e nutrição em ambiente protegido

Curso Avançado de Cultivo protegido – Manejo de Irrigação e Nutrição em Ambiente Protegido

Aprenda a manejar a irrigação a nutrição de plantas em condições de solo e substrato em ambiente protegido.
Qual o melhor sistema de irrigação e fertirrigação para sua estufa?
Como tirar o máximo proveito do sistema atual bem como tomar a decisão correta para evitar perdas de água e de nutrientes?
Como a irrigação e a nutrição afetam a saúde das plantas.
O que posso fazer para melhorar em estufas de baixa tecnologia.

Conteúdo Apostilado 14h
Webinário com alunos da Turma 1h
Perguntas e Repostas especificas do modulo 1h

CARACTERÍSTICAS DO CURSO

  • Aulas 14
  • Atividades 2
  • Duração 14 horas
  • Pré Requisito Todos os níveis
  • Language Portugês
  • Alunos 173
  • Certificado Yes
  • Assessments Yes

Avaliações

Average Rating

0
0 rating

Detailed Rating

5 Star
0%
4 Star
0%
3 Star
0%
2 Star
0%
1 Star
0%
R$1.997,00

    19 Comments

  1. Boa noite,
    Gostaria de maiores informações sobre o assunto. Especialmente, as datas e local do próximo curso.

    Atenciosamente.

    • setembro 25, 2018
      Responder

      Boa tarde! Antonio Marcos (Lhe enviamos um email com as informações abaixo, verifique no spam se necessário)
      Bem vindo á Ensistec… Respondendo seu comentário no nosso site;
      Os cursos são online do qual você irá ter acesso há apostilas e vídeo aulas;

      Abaixo nosso programação completa:
      A nossa proposta de valor com nosso programa de cursos de cultivo protegido de tomates e hortaliças é auxiliar o produtor a sair de um patamar onde não está satisfeito com seus resultados técnicos, operacionais e financeiros e chegar a um nível onde ele possa entender que sua atividade pode ser rentável.
      São 5 módulos, conforme pode avaliar na página da Ensistec: https://www.ensistec.com.br
      Como cada módulo auxilia nisto?
      1- Irrigação e nutrição
      a. Aprender a evitar faltas e excesso de irrigação que podem causar várias desordens e desequilíbrios que podem gerar problemas de pragas e de doenças.
      b. Aprender como deve ser feito o balanço nutricional para obter plantas resistentes e produtivas.
      c. Controlar as quantidades de água e fertilizantes a serem aplicados, gerando ótimo controle econômico da produção.
      d. Como o clima afeta a nutrição e a irrigação permitindo que o produtor saiba o que esperar do sistema que ele já tem e o que é necessário para melhorar.
      2- Manejo biológico em cultivo protegido.
      a. Aprender as bases para fazer um controle biológico bem sucedido e como que o manejo do sistema auxilia a ser bem sucedido na substituição ou eliminação dos agrotóxicos sintéticos.
      b. Aprender os momentos corretos de utilizar agentes biológicos de controle para conseguir alta eficiência na proteção contra pragas e doenças.
      3- Manejo de Cultivo Protegido:
      a. O modelo de estufa é que determina o resultado do produtor, então, aprenda como tirar o máximo do seu sistema atual.
      b. Como manejar corretamente a sua cultura dentro das possibilidades de sua estufa, para obter o melhor resultado.
      c. Uso de equipamentos de controle de clima, como ventiladores, nebulizadores, telas de sombreamento, cortinas, quando e como utiliza-los corretamente.
      4- Planejamento, viabilidade e gestão do negócio de produção em estufas:
      a. Como analisar a viabilidade econômica do seu negócio de estufas.
      b. Análise de custos de produção, quais os fatores mais importantes e como decisões de manejo do dia a dia impactam no resultado financeiro do projeto.
      c. Decisões de investimento, quando é melhor fazer uma estufa mais simples ou mais tecnificada.
      d. Como agregar valor a sua produção para se posicionar de forma lucrativa no mercado.
      5- Projeto e construção da estufa:
      a. Foco no projeto da estufa. Onde e como construir. Modelos mais adequados para cada região de clima.
      b. Qual tipo e nível tecnológico escolher.
      c. Como aproveitar a otimizar a sua estrutura.
      Como construímos o conhecimento oferecido nesses cursos?
      Ao longo dos últimos 30 anos atuamos, estudando, com profundidade as causas dos problemas de pragas e doenças, como o clima, a nutrição e a irrigação causando eventos de pragas e doenças. Buscando em literatura científica internacional, fazendo viagens internacionais a vários países para capacitação, visitas técnicas e treinamentos e aplicando na minha própria produção ou na de clientes de consultoria, ou seja, tudo o que fazemos hoje testamos exaustivamente e sabemos exatamente o que dá certo e o que não dá certo.
      Ao longo dos anos trabalhei desde estufas muito simples, de madeira de eucalipto e até de bambu com vergalhão de construção, até estufas de vidro de alta tecnologia, como a estufa de vidro onde apareci no Globo Rural.
      Os resultados que já alcançamos com as técnicas ensinadas sempre destacaram nossos clientes no mercado por qualidade, produtividade e sabor superiores, permitindo que tivessem estratégias bem sucedidas de agregação de valor.
      Cada módulo de curso vai ter uma duração de 12 a 14 horas, mais 2 horas de webinários (aula ao vivo).
      A cada semana vamos liberar um novo capítulo. Ao final de cada capítulo o aluno fará provas e no final de cada mês faremos um webinário, ao vivo, para solucionar dúvidas e resolver problemas que não pudemos tratar no grupo fechado.
      Essa será uma oportunidade muito boa, porque permitirá que o aluno faça um curso de formação completa em cultivo protegido, com base muito prática e muito aplicável.
      Como os cursos não estão totalmente disponíveis, temos um cronograma de liberação que será de na seguinte ordem, a partir de 10/08, disponibilizando um Curso por mês, com seus capítulos sendo liberados gradativamente a cada semana:
      1- Manejo de Irrigação e Nutrição = Disponível
      2- Manejo biológico = previsto para Outubro
      3- Manejo de cultivo protegido = previsto para Novembro
      4- Planejamento do negócio de produção em estufas e como agregar valor à produção = previsto para Dezembro
      5- Projeto e construção das estufas = previsto para Janeiro

      Informações sobre pagamento segue as opções: Transferência com 5% desconto, cartão pelo MercadoPago ou Pagseguro.

      Para mais dúvidas estamos á disposição,
      Atenciosamente,

      Regiane Mello
      Ensistec Consultoria Ltda.
      Av. Antonino Dias Bastos, 749 Sl. 32
      Centro – São Roque/SP CEP 18130-351.
      Contato:(11)4784-6744

  2. dezembro 2, 2018
    Responder

    Existe algum pacote para 5 cursos?
    Grato

  3. luiz boa tarde;
    me tira uma duvida, qual é á diferença da relaçao K20/N pra K/N ?
    é porque na tabela de adubaçao do suite Heaven existe essa relaçao.

    • Moisés, o K2O é a molécula de Óxido de Potássio, tem um átomo de Oxigênio e 2 átomos de Potássio, portanto, seu peso molecular é maior.

  4. prof. Luiz preciso de ajuda.
    professor, meus tomate esta com dez dia de plantado, comecei usando a soluçao padrao nos 5 primeiro dias
    como a relaçao N03/K estava 1.15 passei a usar a soluçao + N, com isso a relaçao foi aumentando 1.5 depois 1.78.
    pergunto au mestre; devo usar a soluçao +N para atingir a faixa ideal?

  5. professor aqui estou coletando a temperatura pra ver os GD, 8 horas e 5h da tarde, todo dia, estou tendo em media 17 GD a 19 GD.
    mantendo o EC a 1.2 como esta na tabela do curso.
    professor com essa quantidade de GD aqui na minha regiao a planta nao pode esta ficando com fome?

    • Moisés, você deve usar um termohigrômetro com temperatura máxima e mínima e você a leitura apenas 1 vez/dia, entre 7 e 8 h da manhã. No momento da leitura você vai anotar a temperatura mínima do dia (que às 8:00, normalmente já ocorreu) e vai anotar a máxima do dia anterior (que ocorre, normalmente, entre 12h e 15h). E com esses dados coletados é que você vai calcular seus Graus Dias.
      Para ter certeza se a planta está ou não com fome, você deve medir e registrar diariamente o crescimento e vigor da planta, conforme descrito nas aulas de monitoramento.

    • Moises, no capitulo 04 tem referencia dos graus dias por fase. Você registra, somo e acumula os graus dias para saber se deve mudar de fase.
      No capítulo 05, página 33, tem a referência do nível de EC por fase. Se fizer isto corretamente suas plantas não vão ficar com fome.
      No capítulo 04 ensinamos como monitorar o vigor das plantas, então, a associação do vigor, com fase e nível de EC, diariamente você consegue manter a planta sobre controle o tempo todo.

  6. professor eu estou usando termohigrometro ok,

    professor então eu tiro a temperatura mínima entre 7 e 8 h da manhao , e no dia seguinte entre 12h e 15h eu tiro a máxima

    isso professor?

  7. Ok Mestre, brigado pela sua paciência com migo ok.

  8. Guilherme Portanova
    julho 11, 2019
    Responder

    Olá. Não sou formado na área de produção agrícola, mas tenho muito interesse em empreender no campo e, para isso, estou buscando qualificação. Gostaria de saber se há cursos para pessoas como eu ou só para quem já tem formação em agronomia. Grato

    • Guilherme, sim, o curso é indicado para pessoas como você, porque vai lhe dar uma boa base sobre manejo e quais as melhores tecnologias devem ser usadas e o porquê de utiliza-las corretamente vão lhe trazer retorno do seu investimento.

    • Sim Guilherme, nossos cursos podem atender suas expectativas e necessidades.

Leave A Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *